Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

Precisamos falar sobre sexo

Pode-se pensar a princípio que já falamos demais sobre isso. Realmente, na internet, na televisão, nas mesas de bar, muito se fala sobre um certo ideal de sexo. Mas sobre o que da fato acontece na vida real fala-se muito pouco. Muitas vezes o próprio casal (seja fixo ou eventual) não consegue conversar sobre o que foi bom, o que não foi, o que e como melhorar. 
E foi esse vídeo aqui que me motivou a escrever sobre isso, porque têm coisas muito sérias acontecendo por aí sendo chamadas de sexo. E isso é uma questão que diz respeito a todo mundo, mulheres, homens e trans seja de que orientação sexual forem. 
Eu particularmente estou mais familiarizada com a dificuldade que as mulheres heterossexuais têm de se colocar, de parar quando tá ruim, de dizer o que gostam e o que não gostam, de sentir prazer e de se empoderarem pra sair da posição de objeto ou de benfeitoras (que priorizam o prazer do parceiro em detrimento do seu próprio). Falo então desse lugar, sem que isso signifique que co…

Intimidade e DST: pelo direito de não transar

*Esse é um texto direcionado principalmente às mulheres bi ou heterossexuais
Acho que está na hora de conversarmos seriamente sobre DST e intimidade. 
Tenho pensado como a luta (importantíssima) pela liberdade sexual feminina e suas conquistas trouxe consequências com as quais temos que lidar, porque tudo nessa vida tem prós e contras. Um desses contras é quanto estamos expostas a doenças sexualmente transmissíveis (das mais leves às mais sérias). O outro desses contras é o quanto muitas vezes nos sentimos obrigadas, às vezes inconscientemente, a fazer um uso intenso e indiscriminado dessa liberdade e acabamos transando com gente nada a ver (e, de novo, nos expondo a riscos).
Poder transar no primeiro encontro sem ninguém julgando ou enchendo o saco é uma conquista feminista importante, afinal de contas, nosso corpo, nossa vida, nossas regras. Mas essa liberdade não é só feminista, muitas vezes ela vira nossa inimiga. Exemplifico: uma vez, há muitos anos atrás, fiquei com um cara e n…